peixes-de-agua-doce

LABEO FRENATUS

FLASH BRAKE

Peixes de chuva gulosice

PEIXES ORNAMENTAIS

ORIGEM: ENCONTRADO NA ÁSIA.

Características: O Labeo Frenatus é um peixe ornamental de chuva gulosice famoso por sua velocidade e formosura. Pode saber até 14 cm em seu aquário. É um peixe pacífico, apesar de ser espargido também uma vez que “tubarãozinho”.  Suas nadadeiras vermelhas são o grande charme desse peixe ornamental.

Comportamento: os Labeo Frenatus são pacíficos com a maioria dos outros peixes, mas se tornam agressivos e territorialistas com membros da espécie ou peixes semelhantes, por isso evita-se manter dois ou mais da mesma espécie no mesmo aquário.

Coabitação com outras espécies: o Labeo Frenatus se dá muito muito com outros peixes que não sejam de sua espécie, são indicados para aquários comunitários.

Ambientação do aquário: O Labeo Frenatus gosta de substrato arenoso, assim uma vez que a presença de vegetação formando refúgios. Esse peixinho também aprecia chuva com bastante oxigênio dissolvido e envolvente levemente lótico. Um aquário plantado com tocas que ofereçam refúgio é um envolvente muito aprazível para esse peixinho.

Parâmetros da chuva:a temperatura do aquário mais recomendável para essa espécie gira em torno de 26ºC.  O PH pode variar de 6.5 a 7.0.

Nutrição: é um peixe onívoro. Em seu aquário, recomendamos que seja mantido sempre com rações de boa qualidade.

Reprodução: É bom que o aquarista transfira o parelha para outro aquário, diminuindo os níveis de estresse. Quando a fêmea estiver mais gordinha, aumente a vazão da filtragem criando uma correnteza e aumentando a oxigenação. Repita o procedimento até que a fêmea desove, não há zelo parental entre estes peixes.

Diego Ribeiro Lima

Diego Ribeiro Lima, natural de Campinas-SP, é estudante de ciências biológicas. Adora escrever sobre biologia, mas principalmente ler sobre o assunto. Começou no aquarismo em 1996, quando ganhou de seu pai um pequeno aquário, a partir de então, o fascínio por esses animais só aumentou, tendo montado diversos aquários desde então.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo